REGIÃO DOS COCAIS ILHADA: Com BR-222 interditada, restam poucas alternativas para chegar a Teresina


Com a interdição do trecho da BR-222 entre os municípios de Esperantina e Batalha, próximo a uma ladeira conhecida como Ladeira do Aposento, onde, a pelos menos três anos, caiu uma ponte sob o riacho. O rompimento é na verdade um desvio feito pelo 2º BEC para permitir a passagem de veículos enquanto a ponte não fosse construída.

A construção da ponte é de responsabilidade da união, uma vez que se trata de uma BR sob jurisdição do DNIT (Departamento Nacional de Estrada de Rodagens). Este por sua vez, já utilizou equipes do 2º BEC (2º Batalhão de Engenharia e Construção) e instalou uma ponto metálica por quase dois anos no local e depois se retirou do local, deixando o dito desvio que agora foi levado pelas aguas.

Sem a ponte e sem o desvio deixados pelos 2º BEC, restam poucas alternativas para se chegar à capital Teresina. Uma delas é, a partir da cidade de Esperantina, seguindo pela PI117 em direção a cidade de São João do Arraial até encontrar uma rotatória que marca 10km para chegar a cidade de São João do Arraial, deixar o asfalta e seguir por estrada de chão até encontrar a PI112 e então seguir para Barras. É importante salientar que o trecho em questão sem encontrar em péssimas condições de trafegabilidade. Outra alternativa e bem mais longe, é seguir a partir da cidade de Porto em direção a Miguel Alves, União e Teresina.

Em entrevista no Piauí TV ao meio dia desta terça (17), o comandante do 2º BEC alertou para que as pessoas que queiram se deslocar para cidades como: batalha, Barras, Teresina, etc., utilizem as rotas alternativas, uma vez que qualquer providencia no sentido de restabelecer o tráfego depende da diminuição do volume de chuvas.



ATENÇÃO!! Os comentários aqui expressos não representam a opinião deste portal de notícias. A responsabilidade é inteiramente do autor da mensagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *