NOVO GOLPE no WhatsApp promete lista de postos onde há combustível

Imagem meramente ilustrativa

A greve dos caminhoneiros que chegou ao oitavo dia nessa segunda-feira (28) provocou desabastecimento na maioria das cidades brasileiras e o desespero dos consumidores por conseguiram encontrar postos onde ainda há combustível para seus veículos está fazendo muitos usuários do WhatsApp caírem num novo golpe que se aproveita dessa oportunidade.

Segundo a empresa especializada em cibersegurança Kaspersky Lab, mais de 65 mil pessoas já clicaram no link de uma mensagem que promete uma lista de postos que receberão gasolina na cidade cadastrada pelo usuário, mas a lista (que não existe) só poderia ser visualizada após o usuário compartilhar a mensagem com seus amigos. Dessa forma, as pessoas têm recebido a mensagem fraudulenta através de amigos que caíram no golpe anteriormente ou mesmo através dos grupos de WhatsApp em que os usuários participam.

Imagem meramente ilustrativa

O fato de receber a mensagem de uma fonte, muitas vezes, confiável, faz com que o golpe seja mais bem sucedido, mas essa estratégia já é comum por parte de muitos criminosos de modo que os usuários devem sempre desconfiar de mensagens que pedem para compartilhar algo com seus amigos.

O golpe que começou a circular no último domingo (27), porém, ainda conta com um endereço de bit.ly (um encurtador de links que permite aos usuários personalizarem o endereço eletrônico). Clicando nele, os usuários são levado a um site com a logomarca da Petrobras onde precisam responder a algumas perguntas antes de serem solicitados a compartilhar a mensagem com os amigos para terem acesso à suposta lista.

Independentemente da resposta dos usuários, o site sempre mostra que 17 postos daquela região receberão combustível naquele dia. Mas ainda que o usuário siga todos os passos, nada será informado sobre postos de gasolina com combustível. Pelo contrário.

Segundo a Kaspersky Lab, o usuário é redirecionado para páginas que divulgam serviços de assinatura de mensagens SMS cobradas na fatura dos telefones com planos pós-pago ou subtraídos dos créditos de clientes pré-pagos. Uma alternativa é que os usuários sejam redirecionados para páginas de instalação de aplicativos ou até mesmo para uma página cheia de banners de propagandas.

Essas são as formas encontradas pelos criminosos para ganhar dinheiro. Isso porque os criminosos ganham dinheiro pelos milhares de page-views no site cheio de propagandas, pela indicação para a instação de aplicativos sugeridos pela páginas num esquema chamado de pay-per-install (pago por instalação) ou até mesmo com a instalação de aplicativos maliciosos que roubam dados dos usuários.

Mas como não cair nos golpes?
Para não cair em falsas promoções, especialistas destacam a importância dos usuários criarem o hábito de se certificar da veracidade de qualquer informação antes de compartilhá-la com seus contatos. Além disso, é importante utilizar soluções de segurança que contam com função de bloqueio anti-phishing, que previne contra esse tipo de tática.

Vale destacar também que na maioria das situações, as mensagens pedem que aquele que deseja receber o brinde compartilhe o conteúdo com seu grupo de amigos. A ideia é atingir sua rede de relacionamentos e fazer o golpe chegar a mais pessoas. No entanto, isso não significa que todos que receberem a mensagem pelo WhatsApp serão hackeados. O golpe atinge apenas aqueles que efetivamente abrirem o link e seguirem o que a página determina.

Fonte: Tecnologia – iG



ATENÇÃO!! Os comentários aqui expressos não representam a opinião deste portal de notícias. A responsabilidade é inteiramente do autor da mensagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *